fbpx

Saiba como funcionará o saque de R$ 998 do FGTS; Caixa prepara cronograma

A caixa econômica federal divulgou nesta semana a informação de que está preparando o cronograma para o saque da quantia de R$ 998 das contas do FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

Em junho a caixa tinha disponibilizado o cronograma de pagamento de 500 reais, liberados por uma MP à época, agora o valor foi reajustado para R$ 998, graças à media provisória 889/2019, editada em julho que agora houve suplementação de mais R$ 498 para saque.

A ampliação para R$ 998 se deu através de um projeto de lei de conversão apresentado pelo deputado Hugo Motta, como forma de melhorar o consumo e a economia brasileira. Em junho, o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, havia liberado os saques de 500 reais de contas ativas e inativas do FGTS que começaram a ser sacados no mês de setembro, contudo o reajuste com a MP concede a oportunidade para o trabalhador que já sacou R$ 500, realize um novo saque no valor de R$ 498, para complementar a quantia, segundo a caixa econômica federal a expectativa é de que o novo saque seja liberado a partir do próximo dia 20 do corrente mês.

Quem pode efetuar o novo saque?

Infelizmente nem todos os trabalhadores podem realizar o novo saque autorizado pelo governo, essa prerrogativa é dada somente a trabalhadores que possuíam até um salário mínimo no FGTS até o dia 24 de julho, aqueles trabalhadores que possuíam mais de um salário em sua conta não terá direito a realizar o saque dos 498 reais adicionais.

Como vai funcionar o novo saque do FGTS?

Esse novo saque seguirá o mesmo rito do primeiro, onde os trabalhadores correntistas da caixa receberão o depósito e terão o saque liberado imediatamente, vale lembrar que quem possui conta poupança tem que fazer a solicitação para depósito.

Já quem não possui conta na caixa terá que aguardar a divulgação do cronograma de pagamento dos não correntistas que será divulgada até o natal.

A Medida Provisória que instituiu o saque imediato de recursos disponíveis na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço trouxe algumas mudanças no sistema, como por exemplo a que permite o saque dos recursos provenientes do FGTS por trabalhadores ou dependentes com casos de doenças raras, além da extinção da multa adicional de 10% cobrada sobre os depósitos nas hipóteses de demissão por justa causa.

Leave a Reply